quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

COMO O PILATES PODE AJUDAR OS MOTOCICLISTAS?



O método pode ajudar OS MOTOCICLISTAS no seu desempenho, reduzindo a chance de lesão. Como na maioria dos esportes, no motociclismo existem armadilhas comuns, como por esforço repetitivo em determinados grupos musculares e acompanha o desenvolvimento desigual da musculatura.


Tenho certeza de que qualquer homem que está fazendo Pilates sabe disso. Nada prende a atenção de um homem mais do que dizer-lhes que você tem algo que pode torná-los melhor em seu esporte e reduzir a chance de se machucar. 


Agora, com todos os benefícios que o pilates oferece como a melhora da postura; a resistência; a flexibilidade; a diminuição de lesões tornaram-se mais importante em muitos esportes profissionais, o método tem feito uma grande ascensão como um complemento aos programas de força e condicionamento para muitos Pro esportes masculinos, como futebol, basquete de condução de carros de corrida e golfe... . 


Para grandes viagens, ou períodos muito extensos em cima da moto, é importante o alongamento e relaxamento de toda a musculatura do corpo. Pode-se começar com alongamentos para a região lombar, que é muito sobrecarregada, musculatura peitoral e dorsal, ombros, parte posterior da coxa, parte interna da coxa (adutores) e panturrilhas.

A primeira necessidade em aprender como me posicionar e se manter preso à moto onde a "tensão" da viagem resulta em dores musculares nos ombros, braços e antebraços.Mas o problema não tem origem a "tensão" da viagem, mas sim a postura sobre a moto. 

O motociclista tem que se preocupar em evitar uma curvatura excessiva da coluna, manter os braços e ombros relaxados. Assim, o peso do corpo é dividido com as pernas. Além disso, fazer movimentos circulares com a cabeça é, sim, uma forma de aliviar a tensão também.
Vale ressaltar que cada tipo de moto exige um cuidado especial com determinadas partes do corpo, como vimos no post anterior.
É nesse processo de distribuição de peso e relaxamento que entra a conscientização corporal, que pode ser adquirida através de sessões de exercícios de Pilates. O conhecimento sobre o próprio corpo ajuda o motociclista a reconhecer quando está numa posição inadequada e o capacita a corrigir a própria postura. 

Os motociclistas tendem a ter pernas altamente desenvolvidas, mas muitas vezes sem o mesmo tipo de condicionamento muscular do tronco. Esse problema torna-se particularmente pronunciada, Ele faz com que o sangue não consiga vencer a gravidade, quando mais parada a pessoa fica, mais difícil é o retorno do sangue ao coração. Por isso, dentro do grupo masculino, os motociclistas são mais propensos a varizes, veias dilatadas e tortuosas que surgem nas pernas. Ainda que não seja uma doença maligna, ela é capaz de evoluir para quadros graves, apresentando complicações como flebites, tromboses e úlceras varicosas. A prática do Pilates estimula o sistema circulatório e oxigenação a do sangue, sendo ideal para tratar e prevenir deste tipo de mal.

Para ajudar a enfrentar essa situação, segue seguintes exercícios especificamente para os motociclistas devido à sua ênfase na força global equilibrado e flexibilidade, bem como sua capacidade para ajudar a desenvolver os músculos subutilizado:

·  Plank

·  Push-Up

·  Swan


STUDIO PILATES DANIELA COSTA 

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

A POSTURA CORRETA PODE MELHORAR A PILOTAGEM.


A posição de pilotagem não é uma preocupação exclusiva dos pilotos. Com as orientações corretas, todos os motociclistas podem evitar pequenos vícios de postura, viajar mais e com mais conforto. Isso sem falar na saúde, depois de alguns anos sobre duas rodas. "O ideal é que a pessoa se sinta confortável e numa posição segura na moto, sem dores lombares ou nos ombros", diz o ortopedista Alexandre Ferreira, que cuida dos pilotos dos campeonatos organizados pela CBM.

Cada estilo de moto posiciona o piloto de forma diferente, exigindo mais suporte de determinados músculos e articulações. Partindo de dois extremos fica fácil perceber: numa custom, o guidão mais próximo do corpo e as pedaleiras à frente deixam o piloto apoiado sobre o quadril, literalmente sentado; já numa esportiva, o guidão baixo e embutido na carenagem exige que o corpo se estique para a frente, enquanto as pernas ficam recuadas para que os pés se encaixem nas pedaleiras, na mesma linha do banco. "Também vemos muitas pessoas que compram motos inadequadas para suas medidas", explica o ortopedista da CBM. "Responder a duas perguntas já ajuda a evitar boa parte dos problemas posturais: você consegue colocar os dois pés no chão? E alcançar o guidão sem esticar totalmente os braços?".

As posições mais tradicionais por estilo de moto, identificando os vícios mais comuns e, com a ajuda da fisioterapeuta Paula Senna, recomendamos o que fazer em cada caso para viajar confortavelmente e chegar ao destino sem ficar "moído" depois da viagem. Afinal, o fim de semana na estrada deve ser um prazer, não um martírio! Encontre seu tipo de moto e descubra a melhor maneira de pilotar.


Esportiva

VÍCIOS
Sustentar o peso do corpo nos braços e ombros;
Embutir na carenagem e permanecer "deitado" sobre o tanque, com a cabeça levantada e inclinada para trás.





MELHOR POSIÇÃO
Manter braços e ombros relaxados, dividindo o peso do corpo com as coxas, pressionadas 
contra as laterais do tanque;
Com o tronco mais ereto, a cabeça fica numa posição mais confortável para o pescoço. De qualquer forma, realizar movimentos circulares com a cabeça lentamente ajudam a aliviar as dores na região;
Os cotovelos mais próximos do corpo aliviam a tensão sobre os ombros; As dores na musculatura da região da canela são conseqüência das pedaleiras, que obrigam as pernas a formarem um ângulo fechado com os pés. Apoiar a ponta de um pé por vez no chão e fazer movimentos circulares a cada parada alivia as tensões na região.


Custom
                                                     VÍCIOS
O peso do corpo concentrado no quadril sobrecarrega a base da coluna e tende a curvá-lo para frente, recebendo ainda o impacto dos buracos.

 





MELHOR POSIÇÃO
Evitar uma curvatura excessiva das costas e aproveitar as paradas para alongar reduzem o cansaço da posição;
Ao menos a cada duas horas levantar da moto e erguer os braços esticados 10 vezes, até atrás da linha da cabeça, sem forçá-los, diminui o incômodo do corpo curvado à frente e restabelece a posição natural.

Street ou trail

                                                     VÍCIOS
Relaxar excessivamente as costas faz com que o piloto se curve para frente, concentrando o peso nos ombros, braços e base da coluna.